Pular para o conteúdo

artistas

Michel Groisman desenvolve um trabalho que integra arte visual e jogos corporais, desenvolvendo equipamentos para serem utilizados com o corpo em performances, jogos e propostas interativas com o público. Pelo caráter interdisciplinar de seu trabalho recebeu o apoio de diferentes bolsas de pesquisa: Rioarte (2004), Vitae (2002) e Uniarte da Faperj (2000), assim como do Programa Rumos Artes Visuais (1999) e Rumos Dança (2009). Foi premiado no 8o Salão da Bahia (2001), com o Prêmio “O Artista Pesquisador” do MAC de Niteroi (2001), e nomiado para o prêmio Rolex – Mentor e protégé artist initiative (2007). No Rio de Janeiro, já participou de 6 edições do Festival Panoram da Dança. Pelo mundo, seu trabalho vem sendo mostrado tanto em museus quanto em festivais de performance, teatro e dança, como: exposição Tempo, MOMA de New York; exposição Don’t Call It Performance, do El Museo Del Barrio (New York); II Bienal de Lima, no Peru; Braaaasil, festival do Centro de Arte Reina Sofia, de Madri; festival de La Batiê, em Geneva; Festival In Transit the Berlim Lab, na Alemanha; Encontros Acarte de Lisboa;  VER, encontro de arte viva na ecovila Terra Una (MG); e 29a Bienal de São Paulo (SP), entre outros. Michel começou a desenvolver equipamentos corporais no período em que frequentou a faculdade de música, onde se formou como professor. Foi nesta época que descobriu que poderia inventar novos instrumentos, e que estes não precisavam ser musicais, poderiam ser instrumentos que servissem para uma auto-investigação corporal e para a interação com o outro. Recentemente Michel e a artista Gabriela Duvivier realizaram uma tour de 2 meses de apresentações por diferentes cidades dos EUA: Portland (TBA Festival), Los Angeles (Skirball Cultural Center), Burlington (Flynn Center), e New York (PS 122). Agora em novembro, Michel e Gabriela seguem para Bélgica, representando o Brasil no festival Charleroi-danses, como parte da Europália.

Nadam Guerra é formado em Artes cênicas. Em 2001, iniciou carreira em artes visuais e performance. Sua pesquisa se foca na interface corpo/vídeo/objeto. Vem realizando ações, instalações, vídeos, esculturas, jogos e encontros. Apresentou obras no Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia, México, França, Suécia e Inglaterra. Atualmente vive no Rio de Janeiro e em Liberdade MG onde coordena o programa de residência para artistas Interações Florestais e (www.terrauna.org.br)
Trabalha em colaboração com artistas visuais como Michel Groisman com quem desenvolve o coletivo DESMAPAS e Domingos Guimaraens  com quem criou em 2002 o Grupo UM (www.grupoum.art.br). Ministrou cursos de performance na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Ganhou o Prêmio Interações Estéticas do MinC (2009), o Projéteis FUNARTE de Arte Contemporânea (2006), menção honrosa no festival Art.mov, MG (2006) e Prêmio de realização Dança em Foco (2010). Participou de residências no 102, Grenoble, França (2005), Cia Dani Lima (2005), IFEA, Inglaterra (2008).
apresentou-se entre outros no Festival Performance Brasil, MAM RJ,  Festival Panorama (2003, 2005 e 2009) na Mostra do Filme Livre CCBB RJ e SP ( 5 edições) e  Art.mov (5 eidições), Dança en Foco (4 edições), Festival “Cuerpo Digital”, La Paz, Bolívia e LANDSCAPE BODIES, IKRA Festival na Suécia, FIVC no Chile,  Confluências -Centro de Artes Hélio Oiticica, Tripé – Sesc Ponpéia  SP,  Amplificadores  Museu Murilo la Greca no Recife,  Cinesquemanovo, Porto Alegre, RS, Emanaciones Performativas – Ex-Teresa Arte Atual, México.

Gabriela Duvivier é atriz e treinadora de improvisação teatral e professora da Técnica Alexander – uma técnica de reeducação psico-física. Estudou no Alexander Technique Studio em Londres e também com Keith Johnstone, criador do método Impro. Em 2003, fundou a primeira cia. de improvisação teatral do Rio de Janeiro, a Cia Teatro do Nada. Há mais de 10 anos conduz aulas da Técnica Alexander e desde 2004 realiza parceria com o artista Michel Groisman. Juntos desenvolverm alguns trabalhos como Sirva-se e Órgão (prêmio pesquisa Rumos Dança Itaú Cultural 2009) . Juntos os dois têm se apresentado em diferentes festivais de arte, como: In Transit, the Berlin Lab,  Braaaasil, festival do Centro de Arte Reina Sofia, de Madri; 29a Bienal de São Paulo (SP). Recentemente Gabriela e Michel realizaram uma tour de 2 meses de apresentações por diferentes cidades dos EUA: Portland (TBA Festival), Los Angeles (Skirball Cultural Center), Burlington (Flynn Center), e New York (PS 122), e agora em novembro ambos seguem para Bélgica, representando o Brasil no festival Charleroi-danses, como parte da programação da Europália.

Jaya Pravaz  é artista e terapeuta. Formada em Yoga pelo Sivananda Ashram, em Grass Valley (Califórnia). Formada em Dança-terapia com a precursora da performance Anna Halprin (Califórnia) e em Recuperação Motora e Terapia através da Dança na Escola Angel Vianna (RJ). Estudou dança Butoh com Gustavo Collini (discípulo de Kazuo Ohno), Hieroko e Koichi Tamano (discípulos de Hijikata). Estudou danças sagradas em Bali, na Indonésia. Estuda práticas xamânicas e meditativas desde 1990. Apresentou-se em festivais e deu oficinas em Nova York, São Francisco, Buenos Aires, Punta del Este, Bali, São Paulo e Rio de Janeiro.

Anúncios
Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: